Notícias

Arena da Exportação: exportar não é meramente garantir o faturamento de uma venda

A manhã de quinta-feira foi de disseminar conhecimento e fomentar a cultura exportadora no Estado, durante a Arena da Exportação na ADVB/RS. O evento contou com um painel entre o diretor de Negócios da FCC, Marcelo Garcia da Silva, e o gerente executivo de Negócios Internacionais da Marcopolo, José Luis Morais Goes, mediado pelo superintendente da área Comercial do Badesul, César Cardozo.

Na ocasião, o vice-presidente de Comércio Internacional da ADVB/RS, Edmílson Milan, reforçou a ideia de que a Arena da Exportação serve para compartilhar ideias focadas na prática: “Apresentamos as histórias com o intuito de discutir aquilo que não encontramos nos livros. Temos a convicção de que exportar é mais do que faturar com uma venda externa, é competir com grandes empresas e aprender com o exterior” – explica.

O painel iniciou com o gerente executivo da Marcopolo apresentando o case exportador da empresa. Segundo Goes, a empresa tem cinco fábricas no Brasil e 11 no exterior, estando presente em todos os continentes: “Temos equipes responsáveis por cada fábrica, às vezes fazemos algumas trocas entre as pessoas para agregar conhecimento” – afirma. Para o diretor de negócios da FCC, as empresas devem buscar soluções inovadoras em uma velocidade mais alta do que a mudança dos processos: “Hoje em dia tudo muda muito rápido. Se eu ficar na velocidade do mundo, eu já estarei atrasado. Tenho que pensar e agir mais rápido, de modo a explorar novos mercados e buscar novas saídas” – explica Marcelo.

O diretor afirma ainda que um dos maiores erros das empresas exportadoras é não entender e não se adaptar ao mercado em que estão entrando. “Conhecer a cultura é fundamental para o sucesso de um novo produto em um país estrangeiro” – completa. Para Marcelo, o mesmo se aplica às questões governamentais, na qual as empresas devem buscar se posicionar, independente das propostas do Estado: “É preciso saber enfrentar os cenários difíceis e manter as operações, para que, quando a situação estabilizar, a empresa seguir atuando com solidez e à frente da concorrência” – finaliza.

Últimas Notícias:

Veja todas as notícias